Fotografar é escrever com a luz, ou, como alguns fotógrafos preferem dizer, pintar com a luz! E com suas fotos no Instagram não é diferente: o principal fator na qualidade de uma foto é o uso correto da luz. Mas será que você precisa fazer um curso de fotografia para tirar fotos melhores? Calma: entender um pouco mais sobre as diferentes propriedades da luz já ajuda bastante! Quer saber então como usar a luz a seu favor para tirar fotos mais bonitas? Então confira já nosso post:

Luz dura x luz suave

Essa é a primeira distinção que todo mundo deve aprender ao tirar fotografias. Luzes duras são aquelas que criam sombras duras e fortes, enquanto as luzes suaves produzem poucas sombras. As lâmpadas no teto da sua casa, por exemplo, provavelmente produz sombras bem fortes. Já para tirar uma foto de rosto semelhante às que aparecem em revistas de moda, é preciso ter várias fontes de luz, todas bem suaves.

Você pode ter aprendido a evitar a luz dura, mas é bobagem. Se você quiser dar ênfase a uma paisagem áspera ou sombria, esperar o meio-dia de um dia sem nuvens resulta em uma foto bem mais dramática. A mesma coisa se você quiser mostrar a textura de uma superfície. Ao contrário, para retratar um rosto, a mesma luz dura pode ajudar a esconder rugas, já que é a luz suave que destaca os detalhes.

Luz natural x artificial

Quando se pensa em luz natural, a primeira coisa que vem à cabeça é a luz do sol, não é? E o raciocínio está mesmo certo. Mas não existe só uma só luz do sol. No começo e no fim do dia, essa luz é bem suave. Já ao meio-dia, é dura, produzindo sombras fortes. A luz do fogo e do luar também são naturais. Já as luzes de lâmpadas e dos flashes são, claro, artificiais, mas estão longe de serem parecidas. Algumas lâmpadas tendem para o branco, enquanto outras deixam tudo amarelado.

Pode parecer bobagem acender a luz durante o dia, mas é o que muitos fotógrafos fazem em certos trabalhos. Algumas fotos exigem não apenas muita luz, mas que ela venha de várias direções. Por isso, pode-se abrir as janelas, acender todas as luzes da casa e talvez até ligar os equipamentos de luz extra, combinando luz natural e artificial na mesma foto. Tudo depende do efeito pretendido. Assim, vale a pena testar, testar e testar ainda mais.

Luz de fundo

Muitas fotos — e, por extensão, vídeos — ficam bem melhores com uma técnica simples chamada de iluminação de 3 pontos. A primeira luz é a luz-chave ou luz primária, que ilumina diretamente a pessoa ou o objeto, qualquer que seja o assunto da imagem. A segunda luz é a luz de preenchimento, que fica posicionada do lado oposto, tendo como objetivo suavizar as sombras e dar mais evidência ao volume. Finalmente, vem a luz de fundo, posicionada atrás do objeto, com a função muito importante de destacá-lo. Naturalmente, quando a luz de fundo é muito forte, o fundo ou mesmo toda a foto acaba estourando. Já fotografou contra o sol? Então você sabe muito bem o que isso significa!

Efeitos das cores

Na escola aprendemos que a luz branca é a soma de todas as cores, certo? Certo! Só que nem toda luz é branca! As luzes têm temperaturas diferentes, e cada temperatura dá um certo efeito de cor nas fotos. As lâmpadas incandescentes, por exemplo, emitem uma luz amarela ou alaranjada, enquanto a luz do sol tem um certo efeito de azul — se tiver qualquer dúvida sobre isso, verifique qual é a cor do céu na maior parte do dia.

Refração e difusão da luz

A luz se comporta de formas muito diversas conforme atravessa materiais diferentes, mudando sua intensidade, sua velocidade e assim por diante. A melhor forma de descobrir esses efeitos é fotografando. Experimente tirar fotos através de um vidro, e não só no espelho, no começo da manhã, ao fim da tarde, debaixo de uma árvore e até debaixo d’água — mas, para isso, compre uma capinha antes, viu? Seu celular agradece e suas fotos também!

Agora comente aqui e nos conte: qual a foto mais legal que você já publicou? Como a luz ajudou a montar o cenário perfeito? Compartilhe suas experiências conosco!

 


Seu celular você já sabe como proteger de riscos e quedas, agora é a vez de aprender como conservar corretamente suas fotos.

As fotos digitais se tornaram, já há bastante tempo, o padrão de eternização de memórias. Seja por meio das câmeras digitais, dos smartphones, tablets ou de qualquer outro gadget, hoje é possível fotografar praticamente a qualquer hora e estando-se em qualquer lugar! É incrível, por exemplo, pensar que os jovens talvez nem conheçam as fotografias tradicionais, que precisavam ser reveladas, levando dias de muita ansiedade para ficarem prontas!

Mas toda essa praticidade para tirar fotos faz com que o número de cliques seja tão grande que, muitas vezes, as pessoas nem sabem como armazenar todas essas imagens corretamente. São poucos os usuários que realmente se preocupam com a segurança de todo esse material. Já imaginou se eles acabam tendo a surpresa super desagradável, perdendo todas as suas recordações de momentos tão especiais? Melhor se prevenir, não acha?

Quer descobrir como armazenar essas imagens corretamente, evitando possíveis desastres fotográficos e sentimentais? Então confira agora mesmo nossas dicas:

Garanta o armazenamento

É preciso armazenar esses arquivos com a devida segurança, considerando também o espaço disponível de acordo com o volume de fotos que você possui. Um HD externo pode ser uma ótima alternativa nesse caso. E já se tem no mercado várias alternativas com ampla capacidade de armazenamento. É uma solução relativamente barata, bastante segura e que permite que você leve seu álbum de fotos virtual para onde quiser.

Faça uma faxina geral

Um dos problemas que leva as pessoas a perderem suas fotos é sua própria desorganização! O ideal é separar fotos e vídeos por temas, gênero e até por data, a fim de que você os encontre com muito mais facilidade e rapidez. Nessa faxina, aproveite para eliminar arquivos duplicados, para não se confundir nem ocupar um espaço desnecessário. Procure colocar as fotos em ordem cronológica, fazendo uma seleção das que estão ruins ou parecidas demais, eliminando-as também, caso disponha de pouco espaço. Vai levar um tempinho, mas vai economizar um tempão depois!

Programe seus backups

Esse é um outro erro bem comum de quem precisa armazenar suas fotos digitais: não programar backups em períodos predeterminados. Quando se vai deixando essa tarefa para depois, pode-se acabar surpreendido com algum problema. E então as fotos de seus momentos super especiais se vão para sempre. Não corra esse risco: use softwares de backups sistemáticos, que vão programar intervalos previamente definidos para que seus arquivos estejam sempre em segurança. Esses softwares possibilitam, ainda, a integração de todos os dispositivos ligados à rede — como seus computadores, TVs smart, smartphones e tablets.

Garanta sempre a segurança

Não dá para dar bobeira com a segurança quando se fala em internet, não é mesmo? Como os criminosos digitais estão sempre evoluindo, se você der mole, pode acabar perdendo tudo. Imagine só a tristeza! A melhor forma de garantir a segurança dos seus arquivos e dados é manter sempre em dia as atualizações do sistema e do software de antivírus. Assim o fantasma da multiplicação das ameaças não vai assombrá-lo! Mantenha os processos de segurança em dia para garantir sua proteção contra acessos indevidos e pessoas mal-intencionadas. Não vacile!

Com essas dicas, suas fotos ficarão seguras e você terá, para sempre, a chance de visualizar todas aquelas memórias quando bem entender. Afinal, momentos de diversão merecem ser eternizados e lembrados sempre que possível, certo? Quer criar alguns novos? Já pensou em conseguir imagens extraordinárias embaixo d’água, deixando seu celular completamente em segurança? Proteja seu telefone e se prepare para fotos incríveis!

Agora comente aqui e nos conte se toma alguma outra providência para garantir a segurança de suas fotos digitais. Compartilhe suas dicas e experiências conosco!